A Ciência Espírita

30/08/2013 15:05
 
 
    Os dirigentes das Instituições Espíritas, e todos aqueles que influenciam a interpretação de nossa Doutrina, apesar de compreenderem corretamente que os espíritos existem em uma condição que transcende nossa realidade, cometem um erro infantil ao pretenderem o uso dos conhecimentos da Ciência Acadêmica para se interpretar os assuntos espirituais. Não conseguem compreender que esta Ciência se refere apenas ao nosso Universo Material. Recordam; com interpretação equivocada, e com alguma insistência, estas palavras de Kardec:
«««——»»»
    “O Espiritismo, avançando com o progresso, jamais será ultrapassado, porque, se novas descobertas lhe demonstrarem que está em erro acerca de um ponto, ele se modificará nesse ponto; se uma verdade nova se revelar, ele a aceitará.”
(A Gênese, cap. I — Caráter da Revelação Espírita.)
«««——»»»
    Esquecem-se, essas pessoas que trazem grande influência, do contexto em que essa ideia está inserida.
    Veja estas palavras de Kardec:
«««——»»»
    O terceiro ponto, enfim, é inerente ao caráter essencialmente progressivo da Doutrina. Pelo fato de ela não se embalar com sonhos irrealizáveis, não se segue que se imobilize no presente. Apoiada tão só nas leis da Natureza, não pode variar mais do que estas leis; mas, se uma nova lei for descoberta, tem ela que se pôr de acordo com essa lei. Não lhe cabe fechar a porta a nenhum progresso, sob pena de se suicidar. Assimilando todas as ideias reconhecidamente justas, de qualquer ordem que sejam, físicas ou metafísicas, ela jamais será ultrapassada, constituindo isso uma das principais garantias da sua perpetuidade.
OBRAS PÓSTUMAS, F. E. B., pág.420.
«««——»»»
    Essas pessoas, infelizmente, ainda não descobriram que a Natureza é composta de nossa Natureza conhecida e das Naturezas que transcendem a esta nossa velha conhecida; portanto, para o estudioso não existe nada que seja sobrenatural.
Essas pessoas, infelizmente, ainda não descobriram a existência de uma Ciência Espiritualista, uma Ciência que se aplica corretamente aos assuntos espirituais e nos possibilitam uma interpretação correta da própria Ciência Acadêmica; portanto, essas pessoas não se interessaram em desenvolver a Ciência Espírita.
    O momento de deixarmos de lado as interpretações mitológicas e desenvolver a Ciência Espírita chegou; e você está convidado a participar deste trabalho, que vai remunerá-lo com os maiores valores que um ser humano possa receber, trata-se do conhecimento, o único patrimônio que o acompanhará para sempre e que você levará contigo após a morte do corpo físico.
    Muita paz e amor para você.
    Recordemos O Espírito Verdade:
    Espíritas! Amai-vos; este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo. 
Pedro Pereira da Silva Neto

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!